FIV

Fertilização in Vitro convencional (FIV)

in-vitroA técnica de fertilização in vitro convencional (fiv), fecundação in vitro ou bebê de proveta, na linguagem popular, se tornou realidade a partir do nascimento de Louise Brown, na Inglaterra, em 25 de Julho de 1978. Essa conquista devemos ao empenho incansável de dois cientistas (Patrick Steptoe e Robert Edward), que lutando contra a mídia, que os chamava de malucos e pretenciosos, por tentarem realizar algo que só Deus poderia fazer, insistiram por dez anos na técnica, até conseguirem o primeiro bebê de proveta. Devemos a eles o grande passo, que permitiu o incrível avanço da medicina nesse campo.

Está indicada para pacientes com fatores mecânicos (sem as trompas, trompas obstruídas, trompas ligadas, trompas dilatadas, trompas aderidas, hidrossalpinge, já tiveram gravidez tubária, aderências peritoneais, endometriose, ovários policísticos e mais de 30 anos, cistos nos ovários, Já fizeram cirurgia de reanastomose tubária mas não engravidaram, etc.), onde a mecânica do processo de captura e transporte do óvulo está comprometida.

Animação 3D de como a FIV Funciona

Quando uma trompa apresenta sequela de processo inflamatório, está obstruída, dilatada ou dilatada, inflamada e obstruída (hidrossalpinge), ainda que a outra esteja aparentemente sã, é bem provável que já venha sofrendo do mesmo problema, mas o grau de acometimento ainda não permite o diagnóstico com exames. A mucosa que reveste as trompas internamente é constituída por células altamente especializadas, que além de produzirem substâncias necessárias para a fertilização dos óvulos e desenvolvimento dos embriões (óvulos já fertilizados), também têm cílios, que se movem de forma sincronizada, para transportar o óvulo, da extremidade distal (onde seria fertilizado) até a cavidade uterina. Esse transporte leva de 4 a 5 dias. Alguns processos inflamatórios são tão intensos que resultam na obstrução da trompa. Outros, apesar de não causarem obstrução, pelo menos a curto prazo, podem fazer com que as células percam esses cílios. Assim, embora não estejam obstruídas, não conseguem transportar o óvulo fertilizado até a cavidade uterina e, portanto, não ocorre gravidez.

A fertilização in vitro convencional (FIV), hoje vem dando lugar à injeção intracitoplasmática de espermatozoide (ICSI), que contorna mais obstáculos.

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?